Não negociem nossa alma!

Amigos corais, não sei quem negocia (ou negociou) os jogos do Santa Cruz com a Arena Pernambuco. Não sei quem é consultado. Não sei se o tal “Conselho Deliberativo” delibera alguma coisa. Não sei quanto entra (ou entrou) de dinheiro a cada jogo – e para onde vai (ou foi)  este dinheiro. Não sei de nada sobre essa estranha forma de tratar nossa casa, que é o Arrudão, um dos maiores estádios particulares do mundo.

O que está acontecendo, amigos, é que estão negociando nossa alma.

Quando saio de casa, para ir ao Arruda, saio rindo. Sou tomado de uma alegria particular, só minha, como o sujeito que recebe uma declaração de amor da mulher que ama, antes de sair de casa. Sei que vou encontrar a minha torcida. O meu povo. A massa coral, tão múltipla e indecifrável, quanto bela.

Tomo uma latinha de cerveja aqui em dona Nita, na frente do prédio, vou andando até o Parque 13 de Maio, pego um ônibus na Cruz-Cabugá – que já vem lotado de corais -, e em dez, quinze minutos, estou na porta do Arruda.

No entorno, barracas de cerveja, espetinho esfumaçado, macaxeira com charque, latão, latinha, promoção, aqueles sandubas misteriosos que o sujeito só come na beira do Arruda, ônibus passando, carro chegando, bandeiras, bandeirolas, casas com gente na calçada, tomando umas, escutando “Santa Cruz/Santa Cruz/Junta mais essa vitória…”

Ouso dizer que a Zona Norte do Recife, uma das mais povoadas da cidade, muda todo o seu cotidiano. Os morros descem. A geografia se modifica. Uma nuvem de paixão e poesia ronda e arranca as pessoas de casa.  É uma procissão de apaixonados. O Arruda, por sinal, pode ser visto de vários bairros, de muito longe.

Encontro com os amigos, biritas, enfrento a complicada entrada no estádio. Vou por debaixo das arquibancadas, aquele corredor que lembra um “túnel da torcida”, que vai mesmo entrar em campo, até que chego às arquibancadas e um portal se abre. Está lá, o graminha verde coral, o cheiro da torcida, a nossa casa. As figuras que conhecemos, mesmo sem saber o nome direito. A certeza de que, naquele lugar, muitas glórias aconteceram, muitos craques passaram, gerações se abraçaram, riram, choraram, se emocionaram, cantaram. Ali, nossa felicidade se multiplica, e nossa dor é amparada.

Agora, temos esta novidade, esta petulância – os atravessadores da nossa alma.

Somos obrigados a deixar nossa casa para assistir jogos numa “Arena” asséptica, fria, distante, com jeito de primeiro mundo, fruto de uma soberba do poder. Um estádio distante de tudo, construído para as elites, que sonham com os 90 minutos numa cadeira confortável. Um estádio que provoca, no torcedor coral, um sentimento trágico – ele sai de casa já irritado, chega irritado, assiste a um jogo deslocado (parece que está na casa de um primo rico e boçal), e volta pra casa ainda mais irritado. Mesmo que o time vença, o sujeito chega em casa puto, dizendo que não vai mais.

Falta tudo no entorno da tal “Arena”. O que seria uma “Cidade da Copa” é um descampado, incapaz de oferecer um reles boteco, um fiteiro, um muquifo, para o sujeito escorar o cotovelo e pedir uma cerveja, uma moela, uma cabidela. Um estádio para quem tem carro. Para quem tem dinheiro. Para quem tem paciência vendendo e sobrando. Para quem é corno manso.

Fui uma vez, no jogo contra  a Luverdense, e prometi nunca mais voltar.

Depois da primeira vitória contra o Náutico, me animei para ir, botei meu nome na Van que saía do Poço, mas aos poucos fui pensando melhor:

“O que eu vou fazer naquele fim de mundo, se temos a nossa casa, que é o Arruda?’

Arranjei uma desculpa fajuta e não fui. E não vou nunca mais.

A decisão é simples. Quero que qualquer dirigente do Santa Cruz, em qualquer tempo, qualquer gestão, seja qual for seu partido, ideologia, classe social, saiba que a nossa alma está no Estádio do Arruda, e com isso não se negocia.

Dizem que já “venderam” cinco jogos da Serie B deste ano para a Arena. Isso, para mim, é um crime contra o clube e sua imensa e apaixonada torcida. Precisamos juntar nossas forças para reverter isso o mais rápido possível.

No último domingo, escutei o jogo pelo rádio. A única coisa que eu pensava era como estaria o Arruda, no mesmo horário. Todos sabemos como estaria o Arruda. Estaria cheio. Estaria em festa.

Minto – pensava em outra coisa – na grande sacanagem que é botar a massa coral dentro daquela Arena gelada e sem alma.

Repito – não negociem a nossa alma.

Quero o meu Arruda de volta. Arena nunca mais.

Author: Samarone Lima

Share This Post On

33 Comments

  1. Perfeito. Até pela rádio a transmissão é fria. Imagine…

    Post a Reply
  2. Segundo informações da imprensa:

    Foram R$ 1.2 milhões para o pacote de 6 jogos(RS 200 mil por partida) e participação na bilheteria caso passe dos R$200 mil a renda da partida.

    Muito pouco se considerar os pontos negativos de se jogar na arena para o torcedor tricolor!

    Post a Reply
    • Informações da imprensa?!

      Quem tem que informar isto é o clube de maneira oficial.

      Post a Reply
      • Aí tem aquelas cláusulas de sigilo…

        Post a Reply
    • Que conta é essa? 200 mil multiplicado por seis dá um milhão e duzentos mil e não doze milhões.

      Post a Reply
      • Aurélio, acho que Luis digitou um ponto dois e não doze…

        Post a Reply
  3. As impressões de Samarone são muitas das minhas. é importante, notar quantos questionamentos tempos e nada disso vem a tona, o torcedor não sabe exatamente e quais as condições desses acordos. De fato é nossa alma que esta na banca, é o sentimento do torcedor e sua relação com o clube, são seus dias, tardes e noites que estão sendo negociados. Nós somos Corais pela relação que temos com nossas cores, nossa torcida e em especial no meio caso, com a nossa casa, com o nosso Arruda e é exatamente disso que estamos sendo privados, já foi assim em jogos importantes e na reta final da Série B, começamos o ano mal e é só dentro de campo com o time, é com essa imoralidade que é termos que ir para a Arena “jogando em casa”.

    A Arena não é nossa casa, nunca será. Não tem nossa cara, nossa alma, alias não tem alma alguma e fria e desapaixonada. Ao que parece venderam mesmo e como sempre o torcedor além de não ser escutado, não é INFORMADO minimamente, penso que precisamos juntar forças e nos organizar sim para fazer esse debate, confrontar e tentar reverte esse crime que esta em curso.

    Post a Reply
  4. é bom lembrar qeu no anos passado, qdo o time mais precisava ganhar para entrar no G4, tivemos que ir jogar naquela desgraça!

    será que esse ano vai ser assim de novo?

    Post a Reply
  5. O deputado Edilson está fazendo seu papel – que não é distribuir cargos entre asseclas e reproduzir água de jornais – e pediu esclarecimento sobre 17 itens entre os quais impacto ambiental, destino das famílias que ali moravam, custo de manutenção, etc. A arena foi construída sem que houvesse oposição num governo que remete ao início de século passado(coronelismo pesado), foi uma farra de incompetência, favorecimento de poucos em detrimento ao restante. Os números começam a aparecer e o prejuízo de manter aquele engodo não vale a pena. Antes entreguem aquele monumento a truculência ao mato. O diabo que carregue todos os algozes envolvidos nessa fanfarronice.

    Post a Reply
  6. Essa Arena é coisa de FRESCO!!!

    Post a Reply
  7. onten a noite na jc aln disse que passou o dinehiro da arena para tininho e alirio pagar pendencias

    MAS COMO SE ALIRIO SO ASSUMIU EM JANEIRO E ESSE DINHEIRO ENTROU EM 2014

    E O PROPRIO ALIRIO DISSE QUE NAO SABIA

    O SANTALÃO TA APARECENDO

    Post a Reply
  8. Concordo que essa Arena é um lugar longe, caro e sem clima de futebol. Mas não podemos achar que tudo que é moderno é pior. Se fosse assim, voltariamos a assistir os jogos em arquibancadas de madeira.

    O nosso Arruda ficaria ainda melhor se tivesse entradas mais facilitadas, banheiros limpos, venda de ingresso pela internet, e bares e lanchonetes melhores pra gente poder tomar umas dentro do estádio também.

    O lugar da nossa torcida é mesmo o Arruda, mas nossa casa está precisando de uma reforma há muito tempo.

    Post a Reply
  9. Do jeito que a coisa caminha , ninguém irá assistir jogos na Arena ” Do Morto”. A torcida do Náutico está enfurecida com a diretoria e não quer mais ir lá. A do Sport já começou a chiar e promete inclusive ir à Justiça para não jogar lá. Nós queremos pendurar pelos ovos o maldito que “nos obrigou” a jogar seis vezes naquele cemitério. Acredito que só servirá para amistosos dos cronistas esportivos, ou se o Governo obrigar, todos os apenados do estado, a jogarem naquilo, como parte de cumprimento de penas.

    Post a Reply
  10. Perfeito o texto.

    Concordo com tudo. Falou tudo que eu gostaria de falar.

    Por mim, nas redes sociais haveria um boicote aos jogos na Arena. Não iria ngm.

    Se nesses 5 jogos não for ngm, público zero, quero ver quem vai mandar mais jogo pra lá.

    Post a Reply
  11. Q texto da porra Samarone eh exatamente o q sinto, o Santa ñ depende dessa arena pra nada, temos q nos unir e tentar reverter essa decisão de jogar 5 jogos da série b naquele fim do mundo e se possível lutar na justiça como vai fazer a coisa… ñ podemos deixar esses caras tirar de nós a mística q eh assistir um jogo no Arruda e se quiserem empurrar goela abaixo o melhor protesto eh público zero naquela arena de merda!!!O Arruda eh nossa Ksa

    Post a Reply
  12. Prezados – boa noite!

    Thiago Costa, lat. esquerdo, está no ARRUDA! Calma, ele ainda está sem clube, não acertou com atlético-Go, e pode, pode, quem sabe, acertar com o SANTA CRUZ!
    Vou rezar aos DEUSES para acertar, quem diria, eu, eu mesmo, o vaiei váaaaaaaaaaarias vezes, mas, pelas circunstâncias, vira ídolo!
    Apesar que até onde eu sei, ele, THIAGO, visando $$$, vou embora do clube e nem chegou a se despedir, levado urgentemente pelo DADO CAVALCANTI, agora, agora, deu com os burros n’agua… como sempre, jogador,faz isso com o MAIS QUERIDO.. e depois, volta, fica como mosca em cima de açúcar…
    SDS ETERNAS – SANTA CRUZ FUTEBOL CLUBE = TE AMAREI INCONDICIONALMENTE E ETERNAMENTE!

    Post a Reply
  13. PREZADOS – SONHO …. SONHO…. SONHO… O EMPRESÁRIO DE THIAGO COSTA, COMENTOU QUE ELE JA ASSINOU COM O ATLÉTICO-GO…..
    OREMOS!!!!
    VAMOS TER QUE FICAR SEM LATERAIS!

    Post a Reply
  14. OLHA QUE BELEZA!

    Publicado no Blog de Primeira (FP)


    “Arena é de Pernambuco”. No sentido geográfico, a frase é a mais óbvia possível. Mas ao citá-la, a intenção do Presidente da Itaipava Arena Pernambuco, Alexandre Gonzaga, vai além. Significa que, por mais respeito que o Consórcio tenha ao Náutico, seu primeiro e principal parceiro, o objetivo é expandir ainda mais a relação com os demais times da Capital. Outros clubes nacionais também poderão usufruir do palco estadual utilizado na Copa do Mundo de 2014. O mandatário é taxativo ao apontar que a sobrevivência do projeto passa pela divisão de eventos com outros parceiros. No casamento entre Náutico e Arena, não há espaço para monogamia.

    Pouco adepto a entrevistas, Alexandre Gonzaga topou explicar as recentes parcerias com Santa Cruz e Sport. O Tricolor fechou um pacote de seis jogos no estádio. O Leão, 10. Ambos já jogaram na Arena contra o Náutico – como mandantes – no Campeonato Pernambucano, causando “ciúmes” na diretoria alvirrubra.

    “Não entendi o problema deles. O Náutico criou uma barreira grande quando o Sport divulgou que ia jogar na Arena, mas eles preferiam jogar o clássico na Ilha? Não vi nexo. Eles jogariam em um lugar que conhecem o gramado, onde estão habituados e tem conforto. Em novembro do ano passado já tinha conversado com a diretoria explicando os direitos que o clube tinha na Arena. Não escondemos nada”.

    E se os alvirrubros consideraram alta a quantidade de partidas acordadas pelos rivais para atuar no estádio, a notícia a seguir não deve agradá-los. “Hoje, teremos 47 partidas na Arena com os três clubes do estado. O Náutico com 31, o Sport com 10 e o Santa com seis. A intenção é aumentar esse número para 51, 52 ainda em 2015, trazendo mais jogos deles (Tricolor e Leão) ou de outras equipes, como foi com o Botafogo e Fluminense, em 2013. O nosso cenário ideal é fechar pelo menos 60 partidas por ano, 20 de cada clube local”.

    A explicação para a divisão é direta. “Em termos econômicos, a presença do Náutico por si só não faria viável o contrato. Em 2013, tínhamos uma expectativa grande para o clube, mas eles fizeram uma campanha ruim. Em 2014, a média foi de apenas sete mil pessoas. Aí você pega a média do Sport, que tem uma torcida exigente, na Arena: 22 mil. A do Santa, que se o time estiver ‘mais ou menos’ ainda vai ao campo: 17 mil. A torcida do Náutico é elitizada, mas sabemos que se o time estivesse bem, essa média aumentaria. Torcemos para que a equipe melhore, mas ainda assim não seria possível manter uma parceria só com eles”.

    SAIBA MAIS

    Despreocupado – Questionado se temia que a Arena Pernambuco se tornasse um “Elefante Branco” no futuro (termo usado para espaços que são pouco ou subutilizados), Gonzaga mostrou-se despreocupado. Apontou que o estádio tem potencial para ser usado cada vez mais como uma área multiuso, além de reiterar de que o palco é um dos poucos que possuem três grandes times de uma capital atuando nele, em comparação com outras Arenas que foram utilizadas no último Mundial.

    E nós torcedores do Santa já dispomos a nossa indignação de jogar lá. Será que vão empurrar de goela abaixo?

    Ô LAPA !!!

    Post a Reply
  15. Estão empurrando com a barriga,não temos volantes,laterais,Danny é ruim que dói e nosso ataque inexiste.Alírio é um ALN calado.

    Post a Reply
  16. PELO VISTO VÃO NOS IMPOR TB OUTRA TABELA FDP NA SÉRIE B, GOELA ABAIXO.

    Vamos estrear fora de casa contra o Campeão da C, voltamos pra jogar contra o Paraná Clube de triste memória (f\jg do pinico) e já sairemos novamente pra enfrentar um dos times mais arrumados da série B q só não subiu ano passado porque foi assaltado à mào armada pela corja da CBF.

    E, pelo visto, tal qual essa “ótima” tabela do Pernambucano, ninguém esperneia dentro do Clube.

    CLUBE DOS SANTOS BENEDITINOS, OREMOS.

    SAUDASANTA

    Post a Reply
    • Desculpa amigo mas não entendi o que é que o Santa Cruz tem de reclamar dessas tabelas????

      Jogamos contra todos, uma em casa outra fora, e a ordem de quem é primeiro ou ultimo, não altera em nada.

      Se era pra ter medo desses times então pra que saímos da terceira e da quarta divisão????

      Temos é que arrumar o time e jogar contra quem vier, afinal quem quer ser campeão e alcançar os seus objetivos, não escolhe adversário.

      Temos que voltar a ser o TERROR DO NORDESTE, e quem tem que temer são os outros times.

      SDS TRICOLORES!!!

      Post a Reply
      • Concordo com você José Carlos Tabosa. Se for para escolher com quem jogar aí é bom demais. É melhor entrar já com os trinta e oito pontos ganhos.

        Post a Reply
    • Arnildo, vejo pelo menos um lado positivo nessa tabela: O Santa vai ter o último e decisivo jogo do campeonato atuando em casa.

      Post a Reply
  17. Samarone, o seu texto foi feito com as tintas do coracão preto, branco e encarnado.

    Depois do decano Arnildo, devo ser o “Adjunto” dele por idade. Frequento o Arruda desde os idos do alçapão.

    Só fui a um jogo na Arena Pernambuco, que foi Espanha x Uruguai. E nunca mais! Minha cota de Arena está sustada.

    Quanto ao Conselho Deliberativo, não passa de um faz-de-conta. Já comentei e critiquei o regimento, ou estatuto?, do Santa Cruz, onde conselheiro é mera fonte pagadora de mais uma taxa, e o Conselho Deliberativo é elitista, não representando a Torcida Tricolor. Essa falsa democracia nas Repúblicas Independentes do Arruda é extremamente danosa ao Santa Cruz, e não de constata qualquer sinalização de mudança em curto prazo.

    Post a Reply
  18. Bruno, isso ocorre porque os dirigentes de lá pensam GRANDE.

    Enquanto os nossos discutem pra ver se pegam um lateral que saiu, foi renegado, e ainda seja esnobando. Veja quanta diferença. ((Detalhe: na nossa situação, pegaria Tiago Costa de olhos fechados. Eu estilei a saída dele).

    Sama, sobre o Arruda:
    É difícil eu pegar uma intoxicação alimentar ou a famosa “virose”. Meu estômago e intestino foi formado na escola Santacruzense.

    Nos arredores, já comi muito espetinho, “sasissão”, cachorro-quente, a famosa “coxinha de aquário” (caraca, quem lembra dessa?).
    Quem sobrevive a esses comes-e-bebes, nem sempre feitos no mais alto padrão de higiene, sobrevive a tudo.

    E o melhor, era gostoso pra caramba, kkkkk.

    SaudaSanta.

    PS: alguém sabe que fim levou aquele vendedor de pulseira, o famoso “psê”?

    Post a Reply
    • Ricardo, o “PSÊ”, morreu faz tempo viu? Uns dez anos +/-.

      Tô sem tesão até pra assistir/escutar os jogos do Santa. Exemplo
      do último jogo com a barbie, tava no interior e só soube o resultado
      na segunda-feira.

      Nunca fui nem tenho vontade de ir lá no defuntão. A não ser um
      jogo à tarde num sábado, com um time de pouca expressão, apenas para
      conhecer e priu.

      Hoje é sexta, tenho algo a fazer…..

      Vou beber, que jeito né? Vou fazer este sacrifício.

      Ô LAPA !!!!

      Post a Reply
      • Rapaz, quem não conheceu psêeeeeeeeeeeeera, perdeu uma das maiores figuras que já andou por aquelas bandas.

        Pra quem não sabe do que se trada: pense num sujeito magro, com cara de pinguço, com uma touquinha de crochê tricolor na cabeça (não sei se ele trocava a touca quando ia pra torcida adversária ou se só vendia na nossa) e um monte de pulseiras feitas de lã trançadas nas cores corais. Quando ele oferecia os seus produtos com seu tradicional grito psêeeeeeeeeeeeera, começava a gréia. As crianças adoravam imitar e o sujeito entrava na onda… parava um momento e se virava rápido para ver quem tava o imitando… a turma caía na gargalhada.

        Bons tempos esses, principalmente porque (décadas de 80 e 90) em campo só dava Santa. Tudo era festa.

        Post a Reply
        • Já o vi em ação,Tiago Costa fica até o fim do bodão.Rapaz,fazer o quê né?

          Post a Reply
    • E digo mais, quem aceitou Sandro Barbosa de volta, depois dele ter falado o que falou do clube, não te o direito de ficar chateadinho com Tiago.

      É burrice não trazer o único Lat esquerdo que acertou desde Xavier, só porque ele saiu (calado) e se apresentou em outro clube.

      Post a Reply
  19. PREZADOS – BOM DIA!

    OS DEUSES NOS ESCUTARAM: THIAGO COSTA, está de volta!
    A direção está confirmando o retorno do atleta, com contrato até o final da série B….
    Como postei anteriormente, eu, eu mesmo, o xinguei várias vezes, mas, ele conseguiu calar minha boca, e na atual circunstâncias, ele retorna como ídolo!
    OREMOS!!!!
    SANTA CRUZ FUTEBOL CLUBE – TE AMAREI INCONDICIONALMENTE E ETERNAMENTE!

    Post a Reply
  20. Rapaz, eu fico imaginando aquele torcedor saudosista do Maracanã.
    Acabar com aquela geral foi uma das piores coisas que já vi no futebol.
    Agora, em falando do Arruda. Quantas vezes já fui a “PÉ” do SERPRO/HOSPITAL INFANTIL
    até lá. E no caminho observava várias bicicletas e outras pessoas tb indo a pé.
    Querem elitizar o futebol mas vão quebrar a cara.
    A ARENA É INSOSSA E AGUADA.
    O ARRUDA É MINHA CASA PICANTE, ARDENTE E DOCE.

    Post a Reply
  21. Alguém sabe de alguma novidade sobre a campanha de sócios? A diretoria divulga o programa “Santa Cruz de Corpo e Alma”, diz que o sócio vai trocar pontos por prêmios, vai comprar ingresso pela internet, vai ter TV oficial, descontos em lojas, etc… E dois meses depois, ninguém sabe, ninguém viu! Nem da timemania ninguém fala mais.

    Sugiro aos autores do blog que estão aí perto do Arruda, e até já tomaram umas na casa do presidente, que escrevam um pouco sobre a situação financeira e dos sócios. Quantos sócios o Santa tem? O número vem aumentando ou diminuindo? Esse projeto vai decolar mesmo, ou vai morgar como todos os outros?

    É preciso lembrar que neste ano o clube que atrasar salário perde pontos no campeonato brasileiro.

    Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *