Formando mais um coração coral.

Após dois péssimos resultados – na verdade, duas derrotas vergonhosas contra o Vitória e o Salgueiro –  o Santinha conseguiu arrancar um empate salutar com o CSA. A bela cobrança de falta de Pipico nos garantiu a liderança na Copa do Nordeste.

Nessa quinta, no Arruda, o time precisa se reencontrar no Pernambucano e sair com uma vitória contra o Central. Vou levar falta: estarei em aula na UFRPE. Uma pena.

Esse jogo da quinta me fez pensar na minha neta, Liz, de um ano e meio. Esperando a oportunidade certa para leva-la ao Arruda. A peregrinação ao Mundão é uma coisa que tenho como quase sagrada, um ato de devoção.

Minha família é cheia de hereges. Minha esposa e minha filhas são barbies assumidas. Meu genro torce pelo Do Recife. Todo jogo, quando assistimos alguma partida aqui em casa, é uma greia só.

Regado a muita cerveja, tira-gosto e gritos de alegria, xingamento ou tristeza, a polaridade é a tônica dos jogos televisivos. Mas, em meio a esse mar de heresia, surgiu uma grande esperança: minha neta.

Evidente que a presença do avô, no que se refere a futebol e ao Santa Cruz, é constante. Tem que se educar as crianças desde o berço. Minha neta é de uma alegria ímpar. Simpática por natureza e trelosa como qualquer criança saudável.

Faz um tempo que coloco a camisa do Mais Querido nela, canto o hino do Santinha, mostro gols no Youtube,  músicas do time e desenhos de nossa mascote.

Minha neta, toda vez que me vê com a camisa do Santinha, abre um imenso sorriso, fica batendo palmas e repetindo “cruis… cruis…” que, evidentemente, significa Santa Cruz. Meu genro está enlouquecendo. Todas as suas tentativas de corromper minha neta foram devidamente rechaçadas.

A alegria dela quando ver o escudo do Santa – ou até mesmo quando mostro minha carteirinha de sócio – é comovente. Pense na coisa mais linda do mundo. E quando ela dança quando canto o nosso hino é melhor ainda.

Já disse lá em casa:

“O presente de Liz de dois anos vai ser assistir a um jogo do Santinha no Arruda”.

A choradeira é geral. Mas não adianta. Está em formação mais um novo coração tricolor coral santacruzense com todo orgulho e toda raça.

Não vejo a hora em que esse dia de leva-la ao Arruda chegue. Vai ser emoção demais. Vou, com certeza, me lembrar de meu pai e de minha infância. Se ele estivesse vivo, estaria todo orgulhoso.

Fico pensando na cena: bola na área, Pipico corta o zagueiro, puxa para cima do goleiro e manda a bola para as redes. A torcida, em delírio, grita gol, o estádio explode em alegria, todos se abraçam, o placar marca dois a zero para o Santinha. Eu canto “Santa Cruz… Santa Cruz… junta mais essa vitória”. E minha neta, batendo palmas e toda sorridente, repete “cruis… cruis…”. Vai ser lindo.

Author: Zeca

Zeca é professor doutor em Filosofia. O amor pelo Santa Cruz vem de berço. Aos cinco anos o pai já o levava ao Arruda. Escritor e poeta, tem diversos livros publicados. Escreve também no blog Ars Diluvian em que trata de arte, política e ciências humanas. É metaleiro e toca na banda Agelon de Brutal Death Metal. Mora na Boa Vista e sente muito orgulho de estar sempre perto do Pátio da Santa Cruz.

Share This Post On

19 Comments

  1. Que texto. Emocionante. Assim é a nossa Torcida.

    Post a Reply
  2. Minha netinha tem dois anos e 3 meses e gosta do “ticolor”. Pede sempre pra ver vídeos com nosso grito de guerra. Ela própria gosta de cantar ti ticolor tititi ticolor. O escudo do Santa Cruz ela chama de vovô Robinho (sou eu). O pai é torcedor do Fortaleza mas não liga muito pra futebol. Minha mulher e meus filhos, todos piauienses, são tricolores, mas como a Luluzinha não tem ninguém.

    Post a Reply
  3. Gente boa tarde, o clube mais querido do Norte e Nordeste do Brasil hoje não tem 10.000 mil sócios adimplentes, o Santa Cruz é muito grande, todos nós sabemos, porém, nossa torcida cresceu infinitamente mais do que o clube, hoje quando nós jogamos com Abc, Csa, Botafogo da Paraíba, a imprensa coloca o Santa no mesmo nível, isto, acontece porque nós somos omissos, se nós trabalhamos para fazer o Santa Cruz mais forte é com dinheiro, isto se dá através do torcedor como sócios, nós vamos ter direito a voz e voto, tirar, eleger gente que seja sensível ao que a torcida quer, o atual elenco do Santa Cruz é limitado, tem bons jogadores, principalmente da base, que pode nos dar títulos e render dinheiro para terminar o centro de treinamento, pagar as dívidas trabalhistas e outras, não podemos ficar fora do processo, se nós quiséssemos nós conseguiríamos um estádio mais moderno, depende da massa coral, somos um dos maiores do Brasil, só que nós estamos feitos adolescentes que não sabem da sua importância e seu tamanho, um forte abraço e saudações tricolor do Arruda desde Roraima que tem uma grande turma que ama o Santa Cruz.

    Post a Reply
  4. Como de hábito o Salgueiro abriu as pernas para a cachorra da peruca. Com a suspensa de Pipico por 4 jogos a Federação fez sua parte para facilitar a vida da cachorra no Bodinho. Como sempre fez desde que o Bodão assumiu a FPF.

    Post a Reply
    • E nossa direção com o rabo baixo e cheirando o c# dos burro negros da FPF…..eita que vergonha!!!!!!!

      Post a Reply
      • A coisa só joga em casa.e nossos dirigentes murchos…juninho deveria pegar 5 jogos…adryelson deu uma cabeçada na frente da sopradora e NADA!!!!!Assim nós perdemos covardemente,eca…..

        Post a Reply
  5. Ruindade com a bola nos pés agora se chama erro técnico, segundo o comentarista do Premier. Eita rubro negro chato esse Rembrandt, passa o jogo secando o Santa.

    Post a Reply
  6. Todos os jogadores do Santa que estão em campo hoje são horríveis, mas os laterais são ridículos.

    Post a Reply
  7. Que primeiro tempo horrível! Mediocridade em todas as linhas. Dos 2 times, mas o Santa ainda consegue ser pior! Meu Deus. Elias não faz mais nada. Esse Queiroz vai jogar 100 x e não dará um chute em gol. A essa altura empate seria um bom resultado.

    Post a Reply
  8. Esses jogadores estão, por acaso, bêbados? Que time mal treinado.

    Post a Reply
  9. Depois do esporro do Leston o Santa acordou, e conseguiu um gol de falta, que nos salvou! Ainda bem. Agora é vencer as Barbies e esperar o impossível, o Central vencer a cachorra da peruca.

    Post a Reply
  10. Impressionante como esse time é ruim. Individualmente e coletivamente. Não treinado ou mal treinado. O segundo tempo foi menos pior, equilibrou o jogo contra o Central que tenta ir para a quarta divisão. Tudo bem que o dinheiro é pouco e não pode fazer loucuras com contratações, mas pelo menos alguma organização técnica. Os caras tropeçam na bola, erram passes de meio meio metro, o time só sai no chutão. O que é o coitado do Jô tá fazendo nesse elenco? No jogo que é escalado entra para ser substituído. Notei ontem que Elias teve duas vezes oportunidade de servir um passe Guilherme Queiroz que estava em ótima condição de finalizar e não o fez, e Guilherme nem reclamou, como é normal. Parece que sabia que não receberia a bola.Pra série C não haverá muitas mudanças, a responsabilidade não permite. Preocupante o futuro.

    Post a Reply
  11. Se o Santa repetir o jogo com o Central e o Náutico o que fez contra o CRB estamos ferrados. O mais provável é ficarmos no 4o lugar e aí cruzamos com o Salgueiro, que só abre as pernas para o popoti. Não sei se ainda corremos risco de ficar em 5o, será? O que acontece se perdermos e o Salgueiro vencer o fraco Petolina?
    O que mais preocupa é que o time involuio. Elias sumiu do campo, Jô é uma nulidade e o Queiroz é um a menos. Ou seja, só resta Pipico no ataque e pendurado no TJD.
    O Martins está fazendo muita falta, assim como o zagueiro central, pela experiência.
    Para sermos justos, o time está se superando, disputando nas 3 competições

    Post a Reply
  12. Valeu pelo esforço. Esse Ítalo é uma grata surpresa, se posiciona muito bem, sabe se antecipar. A dupla de zaga também me agradou. O garoto Elias tá jogando com uma máscara do tamanho do Arruda.

    Post a Reply
  13. Tá na hora de dar um banco para Elias, mas como? Para por Augusto? Meio time no DM e ninguém se recupera. Estamos jogando com o sub-20.
    A história se repete, o Central novamente abre as pernas para o popoti.
    Ainda bem que ficamos em 3o e escapamos de jogar fora de casa, pelo menos esse próximo. Vamos ver o que acontece contra o Afogados. Depois daquele desastre contra o Vitória azverdade é que não estamos jogando nada.

    Post a Reply
  14. O time é ruim. Isso é fato. Além de estar desfalcado de 3 jogadores que dão um pouco mais de qualidade técnica a equipe (Danny Moraes, Marcos Martins e Alan Dias.). Por isso até elogio o que esse grupo conseguiu até agora. Isso porque vivemos um paradoxo. Precisamos de competições para arrecadar e ter um um financeiro melhor. Mas precisamos de tempo para treinar e conseguir jogar melhor. É uma situação difícil. Esta semana o time não pode treinar. Amanhã é folga, terça recuperação física, quarta jogo, quinta folga, sexta viagem para fortaleza, sábado jogo…enfim! só posso elogiar o treinador e o grupo pelo que tem conseguido. Vejam por exemplo o “Do Recife”. Estão sem faturar, porque só estão disputando o Pernambucano. Por outro lado evoluíram muito no futebol porque estão treinando muito. Como o problema do Santa hoje é principalmente dinheiro, vamos torcer para continuar assim…jogando feio e ruim, mas avançando nas competições e faturando dinheiro. Quem sabe conseguiremos ter caixa para fazer um time forte para a série C!

    Post a Reply
  15. Não entendi por que não utilizar Silas o Patrick Vieira.
    Mas insistir com Guilherme Queiroz e a eterna promessa Augusto.
    Mandamos embora Walisson Pequeno escolhida pelos críticos e imprensa para compor a seleção sub 20 da Copa NE. Um dos artilheiros da competição, além do PE SUB 20.
    Ainda, temos um dos remanescentes daquele Sub 20, que é superior a Guilherme e Jo.
    Salvem o nosso Santa.

    Post a Reply
  16. Jogo horrível, dava pena de pipico isolado ,correndo feito um louco, não sei que milagre tá acontecendo, pra esse time , tá bem classificado na copa do NE, e na copa do Brasil ,é ainda vai jogar em casa na próxima fase do pernambucano . Realmente olhando o desempenho do Santa nos últimos jogos, era pra o Santa Cruz está numa situação bem pior. Alguém sabe qual foi o cientista futebolista que trouxe JÔ pro Santa Cruz ?

    Post a Reply
    • De fato é agradavelmente surpreendente! A grande esperança é que essa “sorte” não nos abandone na Copa do Brasil nem no Nordestão, onde podemos faturar, passando à próxima fase em ambas competições, uns 2,2 milhões, fundamentais para garantir a grana para a série “C”.
      Os dirigentes e comissão técnica do Santa precisa assistir o filme “O Homem que Mudou o Jogo”, imagino que poderia ajudar a pensar em como montar um elenco de tostão para enfrentar time de milhões.

      Post a Reply

Deixe uma resposta para Ernani Barbosa Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *